20 de Abril de 2007

segunda-feira, abril 20, 2015

Sexta-feira. Não lembro mais das aulas que tive esse dia enquanto frequentava o 11º ano de escolaridade mas sei que não tinha aulas durante a tarde e era a alegria do fim-de-semana a caminho. Saía às 13h20, ia até a casa, almoçava e às 15h estava no hospital, o antigo hospital de São Marcos, para o horário das visitas. E quem ia visitar? A ti, mãe, que estavas internada no hospital devido ao teu cancro desde os inícios de Fevereiro. Estavas a passar por um processo de quimioterapia porque as cirurgias mais a radioterapia não haviam sido suficientes para acabar com esse mal... mas, estavas fraca. Cada vez mais fraca. O teu peso tinha descido para metade, as dores eram escondidas com remédios e, apesar de não conseguires falar devido ao cateter na tua garganta, ias escrevendo no teu caderno do qual fazias um pequeno diário quando nos querias dizer alguma coisa: a mim, ao Cláudio ou ao pai. Mas no dia 20 de Abril não tinhas escrito nada. Não me lembro porquê mas sei que nessa sexta-feira cheguei às 15h30 para te ver... mas não estavas no quarto. Esperei. Ignorei os olhares com que outros pacientes me brindavam... queria, porque queria, acreditar que tinhas ido fazer algum exame e voltarias para o quarto em breve. Esperei e quando a impaciência tomou conta, perguntei por ti. Disseram-me que tinhas falecido às 15h20. Não sei o que senti, não sei para onde me conduziram mas lembro de enfermeiros que me mediam a tensão e davam-me copos de água para acalmar, respirar. Depois tive que dar a notícia ao pai...
Enfim.
Sei que com 17 anos que tinha na época, não era a melhor filha que algum dia tinhas desejado. As nossas discussões eram frequentes e não concordávamos em praticamente nada. Mas, que saibas, que hoje dou ouvidos a tudo e tento por fazer melhorar cada dia mais quem eu sou. E desculpa por ter sido tão má naquela época. 
Partiste cedo demais para mim e para todos. Dizem que tenho o teu sorriso... e eu gosto que me digam isso.
Hoje fazem 8 anos.
Continua a descansar em paz.

You Might Also Like

2 comentários

  1. Sei bem o que isso é, perdi ontem o meu avô :(
    Muita força *

    ResponderEliminar
  2. Força Catarina! Um beijinho

    ResponderEliminar

Obrigada pelo teu comentário e visita ao meu blogue. ❤ Volta sempre.