Dos transtornos...

terça-feira, setembro 30, 2014

Nunca vou conseguir entender como o ser humano tem a capacidade de tirar algo a outro, seja a vida - que é o pior - seja dinheiro, seja um objecto, enfim... qualquer coisa que se pertença e a roube.

Hoje cheguei mais tarde um pouco ao restaurante pois estive a tratar de uns assuntos no contabilista e ao entrar já percebi o ar abatido com que todos estavam. Não demorei muito para entender que, durante a noite, o restaurante sofreu um roubo e fizeram-se sumir grandes quantidades em dinheiro. A estratégia dos assaltantes que, por peritos, dizem ser duas pessoas foi tão impecável que o mais provável é que fosse alguém que já conhecia o estabelecimento e onde se dirigir.

Além de terem roubado o dinheiro que obviamente faria falta, causaram um transtorno enorme. Bate uma insegurança incrível. Lembra-me de quando, há coisa de quatro anos, tive o meu apartamento assaltado e eu precisei de uns dois meses até voltar a conseguir entrar sozinha em casa.

Não sei porque fazem isto. Sinto pena do meu pai, está mesmo abatido.
Depois passo nos vossos cantinhos.

Deixa as palavras voarem

segunda-feira, setembro 29, 2014

Lembram-se do desafio de escrever um texto sobre um tema sugerido pela Adelisa do blogue "Uma Pérola no Deserto"? Eu participei no tema "Morte" e o meu texto foi o vencedor.

"Na terceira semana, com o tema Morte e mais uma vez com 5 participações, a vencedora é a Catarina do blog Une tulipe jaune. A Catarina presenteia-nos com um texto muito sentimental sobre a morte ao longo da sua vida, bem como uma situação real e triste por que passou, a morte da mãe. Podem ler e emocionar-se com o seu texto aqui. "

Já comecei a semana com uma vitória e estou muito contente. Sugiro-vos que visitem o blogue da Adelisa e participem deste desafio. Os temas do mês de Outubro serão lançados muito em breve.

Bucket list #6

domingo, setembro 28, 2014

Voltar à cidade maravilhosa do Rio de Janeiro

Voltar e, desta vez, conseguir lembrar-me de ter lá estado. Isto porque eu já estive no Cristo Redentor e tudo mais e nem lembro; tudo culpa de ter apenas um ano e meio de idade.  Desta vez quero voltar, tirar as minhas próprias fotografias, guardar as lembranças e nunca me esquecer delas.

beauty

Curvy Diaries | Grey on a grey day

sábado, setembro 27, 2014

Mais um post sobre um dos meus outfits do dia; este é o primeiro e muito possivelmente o último do mês de Setembro, que achei que valeria a pena compartilhar. Primeiro porque deste modo vocês podem ver o estrago que eu fiz no meu cabelo ao usar um produto que achei que me daria outro resultado e, segundo, porque assim também vos posso mostrar umas aquisições mais recentes. Quanto ao cabelo é esperar que vá saindo durante as lavagens e, como às vezes é bom mudar, até gosto do resultado mas não sei se o aguento por muito tempo.


 Aproveitando o tempo a esfriar decidi usar um casaco que é lindo só de ver e é das aquisições mais recentes ao guarda roupa, um completo achado no meio de uma pilha de roupa em cabides, conjugado com uma blusa branca simples, umas leggins pretas que se tornaram na minha paixão e - embora a bota preta ficasse melhor - decidi combinar os sapatos camel com a bolsa da mesma cor e que é inexistente na fotografia e também por serem mais confortáveis para o meu dia de trabalho. Em suma, um look muito neutro que fica sempre bem.


Como de costume, não sou de usar muitos acessórios. Nem brincos, nem pulseiras e a bolsa deixei-a no trabalho. Porém, trouxe comigo um relógio que comprei recentemente e que desejava há muito. Queria um relógio num tom rosa dourado e tinha encontrado na Guess "o" relógio da vida. Contudo, não quis dar mais cem euros por ele - gosto de comprar muito, mas gosto mais de comprar bom, lindo e barato - então ao passar depois por uma loja de bijuterias que vocês devem conhecer, a Bijou Brigitte, encontrei tantos relógios rosa dourados que acabei por trazer este e por menos de trinta euros.


No caso de se estarem a perguntar, o batom lindo e que eu ando muito viciada é o Rouge Infusion da Sephora na cor "Cherry". O preço normal destes é 13,50€ mas até dia 30 de Setembro todos os batons e glosses da marca Sephora estão a 6,90€. 

Casaco: H&M 24,95€
Blusa: H&M 7,99€
Leggins: Primark 8,00€
Sapato: São Costureira 39,90€
Relógio: Bijou Brigitte 29,95€

Curiosidade | Luísa de Jesus

sexta-feira, setembro 26, 2014

Eu gosto muito de História. Tanto que ela foi o único motivo pelo qual, quando estava no 9º ano, decidi optar por Ciências Sociais e Humanas aquando a inscrição para o 10º ano. O meu curso de Relações Internacionais também adveio dessa paixão. Mas... há histórias na História que sempre me provocaram mais fascínio do que outras, como a monarquia. Talvez seja a ideia de reis e rainhas, príncipes e princesas mas já quando era pequena adorava ficar a olhar o retrato destes homens e mulheres nuns calendários de bolso que o meu pai tinha (e ainda estão guardados numa caixinha!).

Contextualizando assim, ao passar por uma livraria vi na montra o livro "Os maus da História de Portugal" e não lhe consegui resistir ainda mais quando se lia na capa "Reis cruéis, traidores, mulheres fatais, assassinos e gente de má rês". Entrei, levei e já me pus a ler. Afinal, é sempre bom enriquecer conhecimentos e nem só de benfeitores a História foi feita. Teve um caso que me chamou muito a atenção.

Luísa de Jesus, cerca de 22 anos. Não foi nenhuma princesa, muito menos rainha, foi sim uma mulher que se destacou na História de Portugal por ser uma serial killer. De verdade. E o mais aterrorizador é que ela matava bebés.
Naquele tempo, século XVIII, os bebés abandonados eram deixados numa espécie de orfanato a que chamavam de "roda" onde tinham mulheres que tomavam conta destes embora apelassem às mães de recém nascidos que acolhessem alguns dos bebés abandonados para os amamentarem com o seu leito materno. Em troca pagavam a quantia de 600 réis e ainda davam um enxoval para a criança. As únicas obrigações eram de, todos os meses, apresentar o bebé na "roda" e assim cuidar do bebé até aos dois anos de idade. Ora bem, Luísa foi uma dessas mulheres que se comprometeu a ser ama de leite. Ela registava-se, resgatava um recém nascido e levava consigo o enxoval e a quantia em dinheiro. Parecia fácil então, assim, ela não fez desaparecer nem 4 ou 5 bebés... mas sim 33. É claro que ela foi mudando o seu nome a cada registo. Quando finalmente perceberam que os bebés não voltavam passado um mês à "roda", já tinham morrido 28 bebés. Numa inspecção à casa de Luísa foram achados corpos em decomposição, crânios em potes e outros ossos de vários membros. Luísa foi então condenada, pela Inquisição, a pena de morte com ela confessando os seus crimes, embora pedisse compreensão pois fez o que fez porque precisava de um rendimento extra para sobreviver. Tomar no c* não quis, não é?

Além disso, o seu auto de fé decorrido em 1 de Julho de 1772 marcou também a última vez em que se matou uma mulher em Portugal pela Inquisição. Luísa de Jesus teve primeiramente as suas mãos cortadas, em vida - em símbolo de justiça já que ela estrangulava as suas vítimas indefesas com as próprias mãos - e depois chicoteada e queimada viva. Morreu assim uma terrível assassina.

Mais sobre esta história e outras, podem ler no livro referido acima. Decidi compartilhar esta curiosidade porque ela surpreendeu-me e, de facto, a desconhecia. Já conheciam?

sexta-feira, setembro 26, 2014

Mais uma semana. Comecei a perceber que, na universidade, a cadeira de Direito vai ser mais difícil e sair mais cara. A bibliografia é cara demais para a sua tão pouca utilidade mas, querendo acabar o curso como quero este ano, tenho que me sujeitar a estar quase a dormir nas aulas que se tornam aborrecidas com o descarregar de matéria dos professores e, mesmo assim, arranjar vontade para os ouvir... acordada. Quanto a economia, estou a gostar e, finalmente, a perceber a matéria. É incrível como a motivação ajuda em muita coisa. Enfim, a semana foi muito boa. Fiz várias compras - coisa que eu adoro fazer - quer de roupas, de acessórios, de calçado e até comprei um livro novo para o meu entretenimento; o trabalho correu muito bem, conheci pessoas novas, e tenho conseguido lidar com tudo isto e a rotina. Estou a seguir, de novo, Friends - que é só das melhores séries de sempre que mesmo tendo terminado há 10 anos, ainda não foi esquecida - e ansiosa para que a nova temporada de Reign comece. Este fim de semana, durante a minha tarde de folga, vou aproveitar para organizar o meu armário e mudar a roupa da minha cama para algo mais aconchegante para o frio.

Se ainda não perceberam, fiz umas pequenas mudanças no layout do blogue. Coloquei uns botões para as minhas outras redes sociais onde me podem seguir se quiserem. 

O que vocês acham que deveria estar no meu blogue e ainda não está?
E... O que vão fazer no fim de semana?

quinta-feira, setembro 25, 2014

"Tenho lido o teu blogue e gosto muito.", foi muito bom de ouvir logo de manhã cedo. Se estiveres a ler, Andreia Oliveira, espero que faças o teu blogue também. 

O armário

New in | Shoes

quinta-feira, setembro 25, 2014

O Outono chegou e com ele vem a troca de calçado e de roupa para algo que venha a condizer mais com os dias frios que são prometidos (embora hoje tenha estado sol e quente). Estava a precisar de calçado já que o armário está praticamente todo renovado e os meus pés só contavam com um par de oxford shoes e umas botas desconfortáveis, então hoje alarguei os cordões à bolsa e em forma de investimento e num mimo de mim para mim - adoro oferecer-me presentes só porque sim - comprei estes dois pares de calçado que já estava a desejar há algumas semanas.

beauty

Perfume do momento | Roger&Gallet Thé Vert

quarta-feira, setembro 24, 2014

Eu adoro chá verde. É só o meu chá preferido. Mas isso não vem a propósito. O que vem a propósito é que outro dia numa farmácia passei pela bancada de perfumes e produtos da Roger&Gallet e lembrei-me de que a famosa Nina Secrets - para quem segue bloggers/youtubers brasileiras sabe de quem falo - estava apaixonada por um dos perfumes desta marca, era o de flor de figos. Eu odeio figos. Por curiosidade decidi experimentar o perfume e, nhe... não era "a minha praia". Soou muito enjoativo e capaz de me explodir o cérebro a cada vez que respirava o seu cheiro. Como eu não quero que o meu cérebro se exploda - acho que ainda preciso muito dele para viver - descartei-o de vez mas não me tirou a vontade de cheirar os outros.

Eles são na maioria perfumes unissexo mas dá bem para perceber que uns são mais masculinos do que femininos. Enfim, estava a experimentá-los quando ao pegar num frasquinho com um líquido mais esverdeado, borrifei no pulso e o cheiro fresco prendeu logo a minha atenção. Era o "Thé vert" que, para quem ainda não percebeu, era o perfume com o aroma de chá verde. Pronto, só podia.

Este perfume é, na realidade, uma fragrância cítrica onde as principais notas são de laranja, toranja, yuzu... sendo depois sentidas o chá verde e o toque final amadeirado do cedro da Virgínia. Para mim a combinação foi perfeita e sinto-me muito apaixonada por este cheiro leve porém marcante e muito fresco, o fazendo ser ideal para os dias mais quentes (embora eu esteja tentada a fazer dele o meu perfume mesmo nos dias frios até que eu me canse dele). Combinei muito com ele.

O único senão é que a sua fixação não é das melhores. Em coisa de quatro horas tem que se aplicar novamente porque o cheiro some na pele. Nas roupas fixa bem melhor. 

Comprei a embalagem de 100ml por cerca de 34€, embora exista nas versões de 30 e 200ml também.
Já conheciam esta marca? E este perfume?

terça-feira, setembro 23, 2014

"Não és tu, são as tuas sobrancelhas." Esta frase deve fazer de mim a pior pessoa à face da terra mas eu reparo muito na sobrancelha de todas as mulheres e julgo, para mim mesma, quando vejo uma sobrancelha tão mal feita e horrível até não poder mais. Parece picuíce e cada uma sabe de si e das suas sobrancelhas mas eu ainda não entendo como tem gente que negligencia tanto as suas sobrancelhas que são, nada mais nada menos, que a moldura do rosto. Já se imaginaram sem sobrancelhas? Não é que a minha sobrancelha seja a mais linda e definida do mundo para eu estar aqui com esta paranóia, mas eu estou sempre a tentar fazê-la melhorar - e um pouco disso deve-se ao facto de eu, por natureza, possuir uma monocelha e até aos meus catorze anos ter sofrido bullying por causa dela. Mas a sério! Cuidem e definam as vossas sobrancelhas; nada de sobrancelha triste, nada de sobrancelha a começar a meio dos olhos, nada de monocelhas, nada de coisa com muito pêlo, nada de coisa com pêlo a menos. Descubram um bom designer de sobrancelhas ou desenham vocês próprias as vossas com as dicas que já encontram em qualquer site de beleza e arrasem. Tem tanta menina linda que ficaria tão mais linda com uma sobrancelha adequada ao seu rosto... Eu cá não me conformo com algumas sobrancelhas.

terça-feira, setembro 23, 2014

Bem-vindo, Outono.  Já comprei os meus chás para me aquecerem durante os dias mais frescos, já pesquisei receitas de chocolate quente cremoso, já renovei o armário com várias peças de roupa mais quentinhas assim como o calçado embora ainda precise de umas botas mais confortáveis daquelas que tenho. Já estou a entrar no ritmo dos estudos, já troquei os batons mais abertos para os tons escuros e mais fechados, já faz parte de mim andar com um guarda-chuva e até o tom do meu cabelo já adaptou um ar mais outonal mesmo que isso tenha ocorrido através de uma má experiência com um produto. Já troquei a minha playlist para músicas mais aconchegantes. Estou ansiosa pelo cheiro das castanhas assadas pelas ruas. Já tinha saudades da minha segunda estação favorita do ano.

domingo, setembro 21, 2014

 "Separaram-se. 
Um seguiu pela esquerda, o outro pela direita... Só que se esqueceram de uma coisa: o mundo é redondo."

Quando foi mesmo que nos deixamos levar por caminhos diferentes? E por que motivo deixamos isso acontecer? E a troco de quê? Não sei se um dia te reencontro mas uma parte de mim, no fundo, deseja que isso aconteça; que o nosso caminho seja um só e de mãos dadas. 
... Por vezes fica difícil de respirar.

Tag | 11 perguntas

sábado, setembro 20, 2014

O blogue Cute but Cold desafiou-me para responder à tag das onze perguntas que são bem simples e, penso eu, têm o intuito de me dar a conhecer um pouco melhor à blogosfera e aos meus leitores.

1. O que não sais de casa sem?
Não saio de casa sem a minha bolsa que tem que,obrigatoriamente, conter o meu telemóvel e as chaves de casa e a carteira com os documentos e dinheiro. Não sei sair de casa sem dinheiro.
2. Qual o teu animal favorito?
 Gatos.
3. Qual o teu sapato favorito?
Não sei dizer. Eu gosto muito de sabrinas, ténis, oxford shoes.
4. Produto de maquilhagem indispensável?
Para mim existe um conjunto de indispensáveis mas vou ficar-me pelo batom, que sou viciada em.
5. Qual é o teu maior sonho? 
Como disse há uns posts atrás eu sou uma pessoa que tem dificuldades em sonhar e ter planos pois vivi muito tempo com a fugacidade que é a vida e tudo pode mudar em questão de segundos. Mas se me permitem, o meu sonho seria estar feliz, apaixonada pelo amor da minha vida, ter um apartamento bem decorado e acolhedor, um gato persa, uma filha, uma vida estável e com oportunidades de ser bem gozada. Enfim, como vêem uma visão muito pouco romântica - só que não - da vida.
6. Qual o teu maior defeito? 
 Sei que sou impulsiva, um pouco orgulhosa, preguiçosa, desorganizada, perfeccionista, impaciente... não sei qual deles o maior.
7. O que te irrita nas pessoas? 
Tirando o cliché da falsidade, da mentira... irrita-me imenso a falta de personalidade.
8. Qual a tua comida favorita?
 Não sei dizer... mas carnes.
9. Doce ou salgado?
 Doce!
10. O que te deixa feliz? 
Vai soar muito fútil mas... ir às compras deixa-me feliz! Mas futilidades à parte, deixa-me feliz coisas simples como um banho de água quentinha ao fim de um dia de trabalho, o conforto de poder ter alguém com quem falar sobre tudo, receber miminhos de quem gosto como um simples elogio a alguma coisa que eu faça.
11. Escolhe 5 blogs para fazer esta TAG: 
Não vou respeitar esta pois a maior parte do meu feed já respondeu esta tag, então para quem se sentir com vontade de responder, façam-no!

sexta-feira, setembro 19, 2014

Senti-me uma criança no "primeiro dia de escola de sempre" nestes dois primeiros dias de aulas. Sinto-me muito motivada. Parecendo que não - e não sei se a sensação se vai manter - gosto muito desta vida de ter uma rotina muito precisa na quinta e na sexta. Agora venha o fim de semana, aproveitar para descansar um pouco pois pretendo tirar a tarde de sábado e domingo para folgar do trabalho, já que não folguei nenhum dia dessa semana (quando as minhas folgas, de tarde, costumam ser às quartas ou quintas e sábados ou domingos). Amanhã de manhã, antes do trabalho principal, vou também maquilhar duas clientes para um casamento. Espero estar inspirada. Maquilhar-me e maquilhar outros é algo que eu gosto muito de fazer, então maquilhar e receber uns trocados por isso é ainda melhor! Gosto muito de saber que tem quem confie em mim para esse tipo de serviços. Já foi um baptizado há cerca de duas semanas, amanhã é para um casamento.

Enfim, para já está a correr tudo muito bem... principalmente a fase de conciliação com trabalho - universidade. Veremos os próximos dias. 
Desejo-vos um óptimo fim de semana.

Beleza

Beleza | Cabelos

quinta-feira, setembro 18, 2014

Lembram-se da publicação sobre rugas e o facto de eu ter comprado o meu primeiro creme? Pois bem, eu não comprei só o creme naquele dia para ajudar à crise dos "estou a caminhar para os 25, logo vem os 30! Estou a ficar velha!". Não, eu comprei um kit para o meu problema capilar, também, para o tratar e prevenir que aumente cada vez mais (e à medida que vou ficando mais velha).

Problema capilar?! Ora bem, eu tenho um tipo de alopécia no meu cabelo, na zona do topo do crânio, mais perto da testa: a calvície. É hereditária porque a maior parte das mulheres da minha família tem e eu não fui uma das felizardas que saiu ilesa disso. Já agora, calvície é caracterizada por uma gradual e progressiva perda de cabelos devido a factores hereditários. O facto é que eu tenho pouco cabelo na parte superior do crânio e mais perto da testa, caso não use um penteado que disfarça, a "carequinha" é bem notória e tem sempre alguém que manda comentários do género "Ai meu deus, estás a ficar careca!", "Tens tão pouco cabelo!", "Tens peladas na cabeça?!" e eu tenho sempre que explicar que "sempre tive assim o cabelo". Contudo, eu não tive. Este problema agravou-se na minha fase da puberdade. (Hormonas, sempre tão queridas...)

Beleza

Beleza | Limpeza de pele

quarta-feira, setembro 17, 2014

Hoje foi um daqueles dias em que reservei uma tarde para cuidar da minha pele do rosto, uma tarde de princesa. Já tinha a marcação há alguns dias para me encontrar com a minha cosmetologista preferida, a Andreia, para fazer uma limpeza de pele. 
Na semana passada já tinha experimentado um mini-facial gratuito o qual adorei mas o que eu precisava mesmo era de uma limpeza de pele, com a extracção dos famosos pontos negros. A minha pele sendo mista a oleosa acumula vários destes meninos e quando eu os tento tirar, quase morro de dor.

Nunca antes havia feito uma limpeza de pele assim, intensiva. Ter a rotina do limpar, esfoliar, tonificar e hidratar é algo de que apesar da preguiça eu vou fazendo pelo menos uma vez por semana... agora limpar a pele como hoje, foi uma novidade.

A Andreia tem umas mãos maravilhosas e a experiência toda já vale pela massagem facial que recebemos no fim - o que é mais que viável porque, nossa senhora, como dói tirar alguns dos pontos negros, principalmente no nariz. Mas o ambiente em si, daquela pequena sala, com a baixa luz, a música calma de fundo, a sensação de ora quente ora frio no rosto, o cheirinho dos produtos é algo fantástico e que dá a vontade de repetir. Eu cá, já marquei a próxima limpeza para o mês que vem. Como já tenho vindo a explicar tenho investido na pele do meu rosto e estas sessões de limpeza é só mais um desses componentes. 
 Resumindo a minha experiência de hoje, somos convidadas a tirar a blusa e a deitar na maca, muito confortável. Os nossos cabelos são envolvidos por uma toalha e outra é colocada acima do nosso peito e abdómen. As luzes baixam, a música é ligada de fundo e daí entram os passos da limpeza facial. Segundo o que a Andreia me explicou, primeiro ela desmaquilha a nossa pele (quer tenhamos maquilhagem ou não), depois limpa-a, segue-se o aplicar de uma máscara que abre os nossos poros e se mantém por uns 10 minutos na pele, é retirada e daí sentimos o vapor quente a abrir os poros do nossos rosto para se proceder à extracção dos pontos negros, pástulas e pústulas¹; esta extracção que apenas se tornou dolorosa para mim na zona do nariz - também por ser onde tinha mais pontos negros - e para finalizar temos a nossa pele tonificada, a massagem facial - a maravilha dos deuses das limpezas faciais - e o creme finalizador de acordo com a nossa pele. 
Vale salientar que todos os produtos usados são de marcas conceituadas como a ROC, a Vichy, Lierac e todo este procedimento é feito numa farmácia que, pelo menos a mim, me dá mais segurança em entregar o meu rosto aos tratamentos. E o melhor de tudo isto? É super hiper mega barato: 15€.

Reservem umas duas horas de um dia para este miminho. Para as meninas de Braga, podem marcar a sua limpeza facial na Farmácia Lima - Rua dos Chãos - ou através do número 253 262 384.

Esta publicação não é nenhuma espécie de publieditorial.

¹ Pástulas e Pústulas: nome científico dado às famosas espinhas do rosto. Pástulas não têm pus, pústulas - como o nome indica - sim.

Deixa as palavras voarem | Morte

terça-feira, setembro 16, 2014

Recentemente conheci o blogue Uma Pérola no Deserto da Adelisa e aquilo que me atraiu à partida foi esta rubrica "Deixa as palavras voarem" onde cada semana ela nos desafia a escrever sobre um determinado tema proposto por ela. O desta semana é, como deu para perceber pelo título, é sobre "Morte". 

Morte, algo inevitável. Morte, o fim.
Ao contrário de muitos de vocês - assim o penso - eu convivi com a "morte" desde muito pequena. Só para terem uma ideia, até aos meus 10 anos eu já tinha perdido os meus avós... quer paternos, quer maternos. A morte não entrou na minha vida pela primeira vez com o Mufasa a morrer e o Simba a chorar, não. Eu vi a morte ocorrer na minha frente várias vezes e observei com toda a atenção como ela arrasa as pessoas, o sofrimento que traz a quem fica sem o seu ente querido. É sabido que tudo morre... até os nossos fios de cabelo vão morrendo, a nossa pele; mas essas mortes são substituídas por novos fios, nova pele. Porém, e a morte de uma pessoa? De um animal de estimação? Essas insubstituíveis deixam marcas. E para sempre.

Como criança não entendia bem o que era a morte ou porque os meus avós outrora sentados nas suas cadeiras ou a minha querida avó outrora preocupada em ter sempre um pacotinho de batatas fritas Ruffles guardado para mim, tinham deixado de existir. E o porquê e como isso era suposto ser normal. E porque é que os meus pais num dia sorridentes ficavam tristes e começavam a vestir preto. Consoante cresci, entendi. A morte é irreversível. Ninguém volta da morte para que tu possas dizer as tuas últimas palavras a essa pessoa. A morte não tem hora; num segundo está tudo bem, no outro fica a saudade, a falta. E é o que fica, a saudade, a frustração de não ter tido mais tempo, o amargo de, quiçá, ter deixado a pessoa se ir quando ainda tinhamos muito a dizer... e às vezes, o mais importante, fazer sentir que amamos essa pessoa.

Entendi o que significa a morte para quem fica por cá e, não só entendi, como a vivi. Quando tinha dezassete anos, a minha mãe faleceu devido a um cancro. Ela respirou pela última vez e pronto, acabou. Acabou a sua voz, acabou o seu cheiro, acabou o riso, o choro, as reclamações, a forma como dizia o meu nome, acabou até a dor que as suas palmadas traziam. Deixou de existir. Ficaram as roupas, os perfumes, as lembranças, os seus jogos de cama guardados e até o shampoo que tinha usado no dia anterior. Que... fugacidade a nossa vida. E por que razão é que tem que ser assim? Porque "tem". Porque tudo o que nasce, morre. É biológico morrer... Mas não devia.

A morte marcou a minha vida de tal forma que eu tenho dificuldades de sonhar e pensar no futuro. Amanhã posso nem estar mais por cá. E eu tenho medo da morte. Medo de morrer, de deixar para trás coisas inacabadas, pessoas a quem a minha presença faria falta, sonhos deitados por terra.

E nem adianta dizer estar preparado para o inevitável. Nunca se está. Fica-se preparado para algo que pode ter um recomeço depois, uma nova tentativa, um novo caminho... Mas a morte é o fim. Como se pode estar preparado para isso?

Bucket list #5

segunda-feira, setembro 15, 2014


Ir a um concerto do James Morrison. Por vezes a oportunidade está perto mas ainda não consegui concretizar este desejo. Gosto muito dele e das suas músicas. E da voz. Podia ficar a noite inteira a ouvi-lo.

Coisas sobre coisas

segunda-feira, setembro 15, 2014

Oficialmente completei a minha inscrição na universidade. Esperava que a minha situação se complicasse por causa dos créditos - já que o plano de estudos do meu curso mudou desde a última vez em que estive matriculada - mas fiquei muito feliz em ver que os serviços académicos resolveram a situação da melhor maneira sem me causar muitos aborrecimentos. Quer se dizer, colocaram-me uma cadeira do segundo ano que eu, achava eu, não era suposto fazer... mas pronto, ao menos não tive que compensar créditos com outras cadeiras mais chatas vindas de sei lá eu onde. Bottom of line, vou ter duas cadeiras neste primeiro semestre e quatro no próximo. As primeiras duas serão nada mais nada menos que Economia da Política Internacional e Direito Internacional Público. Já posso ir me matar no cantinho? São cadeiras que me causam o desconforto por pura e simplesmente odiar as áreas mas, bem... Desejo muito foco para mim. Terei apenas aulas de tarde na quinta e na sexta o que vai dar para conciliar muito bem com o trabalho. Está já tudo a correr muito bem, estão a ver?
Outra coisa a contar é que mudei de visual, novamente. Em Agosto eu fiz madeixas no cabelo, loiras e bem levezinhas. Desta vez (e na maior loucura pois não contava nem planeava ir num salão de cabeleireito) puxei mais madeixas mas de cor cobre, que é a cor da nova estação do ano que se aproxima. Bom, adorei! Mas já lavei o cabelo duas vezes desde quinta (dia que pintei) e desbotou um pouquinho. Vou investir numa boa máscara com cor para ir ajudando a fixar a cor nas madeixas que foram descoloridas. Achei que combinou muito e iluminou-me o rosto... e, na verdade, estava muito a precisar desta mudança devido a umas outras mudanças do foro romântico que mexeram comigo. Mudando de cabelo foi como se eu mudasse também. 
Em termos de desabafo, estou esgotadíssima. Esses últimos três dias no restaurante foram o caos. Principalmente ontem de noite, com a famosa Noite Branca bracarense - que já se está a tornar tradição mas eu não vejo qualquer significado nela! Mas ok, é bonitinha... é bonitinha. Sério, vocês não imaginam. Aliás, só imagina e compreende quem passa por elas e, o que falta a muita gente, é compreensão. Se eu vos contasse todas as histórias... não saíria daqui era nunca. Qualquer dia abro um espaço para falar do quotidiano e vos mostrar algumas situações no mínimo caricatas de quem trabalha com pessoas. Ai... pessoas. Estou exausta.
Ainda bem que as minhas aulas só começam na quinta...

Desejo-vos uma excelente semana.

Beleza

Beleza | Das rugas

quarta-feira, setembro 10, 2014

Estou oficialmente a ficar velha. Digo, oficialmente, porque agora a caminho dos 25 anos decidi começar a prevenir as rugas do rosto. Não é que esteja velha e muito dificilmente conseguem dar-me a idade que eu tenho mas, dadas as recomendações para a prevenção das rugas a partir dos 25 anos pelos dermatologistas, estou cá a assumir o meu posto. Parece difícil de dizer mas pronto: comprei o meu primeiro creme de prevenção de rugas.

Na terça, tive uma sessão de mini spa facial com a minha melhor amiga cosmetologista (se ela me ler, vai ficar toda cheia de si) e depois de relaxar a minha pele e ter toda aquela sessão de spa acompanhado com música de fundo, foram-me apresentados algumas opções para a prevenção de rugas - que, à priori, foi o motivo que me levou a visitar a farmácia. 

Agora é que veio ela: os preços dos produtos. Cremes de prevenção, anti-rugas, anti-stress e fadiga da pele não são baratos! E, numa nota à parte, cremes para pele mista a oleosa são ainda mais caros que os de pele normal ou pele seca (acredito que seja exactamente pela maior parte das pessoas ter uma pele mista, o que é o meu caso). Mas tudo bem, analisei vários cremes de várias marcas e fiquei-me pela de preço mediano e também por ser uma marca já conhecida para mim: a Vichy.

Comprei o creme Idéalia da Vichy que, segundo a marca, é o primeiro creme anti-rugas criador de uma pele ideal. Este creme possuí ingredientes que além de alisar a pele, a ilumina, amacia, hidrata, cuida e a descansa eliminando os sinais de fadiga. Bom, se corresponder às minhas expectativas depois de tantas "promessas", a minha pele vai parecer a de um bebé! Custou aproximadamente 26€ por 50ml e é muito fácil de espalhar: um pouquinho dá para a pele do rosto toda, o que me faz pensar que o investimento valerá a pena - pelo menos em termos de quantidade/preço; só o tempo dirá quanto à qualidade!

E vocês? Já usam algum tipo de creme de prevenção de rugas?

terça-feira, setembro 09, 2014

A minha candidatura à universidade foi aceite. Nem sei dizer direito como me sinto mas prevalece a motivação em colocar para trás e com boas notas essa etapa da minha vida... a etapa de ser estudante. Obter sucesso. Venham, cadeiras por concluir de Relações Internacionais. Começa dia 15. Antes ainda tenho que, oficialmente, inscrever-me. Vai acontecer antes de sexta-feira. Boa sorte para mim!

Define

sexta-feira, setembro 05, 2014

"Muito para mim é nada, tudo para mim não basta. Eu quero cada gesto, cada palavra, cada segundo da sua atenção. Faça isso por mim, leve a dor para longe daqui... eu estou cansada de ouvir que eu só sei amar errado, estou cansada de me dividir. O que é certo no amor, quem é que vai dizer? O que falar? Calar? Querer? Eu quero absurdos, quero amor sem fim... eu quero te dizer que eu só sei amar assim."
- Zizi Possi

beauty

6 batons para o Outono

quarta-feira, setembro 03, 2014


01. Rose Pomponné, Bourjois. 
É um nude rosado que complementa qualquer maquilhagem. Ideal para o dia a dia, para quem não gosta de muita atenção na boca ou para completar aquela maquilhagem mais pesada nos olhos. Sephora, em saldos, 9€.

02. R06, Flormar. 
Uma cor framboesa lindíssima. Para aqueles dias em que só uma boca colorida chega. Ele é bem vibrante, o efeito é mate e dura muito tempo. Comprei-o por influência do blogue Vestígios de um Batom já que ele fotografa lindamente. 8€, Flormar.

03. P320, Flormar. 
Roxo escuro, muito pigmentado e com uma cobertura incrível. Fica bem com um olhar mais delineado ou corre-se o risco de ter muita informação no rosto. Segundo a minha colega de trabalho, é óptimo para usar no Halloween... Mas eu gostei muito dele e para quem quer arriscar aquele batom bem escuro e forte, sugiro-o. Dura muito e tem um tom frio que não amarela os dentes. 5€, Flormar.

04. R13, Flormar. 
A cor burgundy mais linda de todas, dependendo da luz também pode ser um cereja charmoso. Como o 06, é mate, dura muito e de entre estes 6 é o meu preferido para a nova estação. Escuro na medida certa, marcante mas não é aquele exagero nem uma cor de que a maior parte das pessoas fugiria ao olhar. 8€, Flormar.

05. Plum Desire, Oriflame. 
Roxinho, parece um gloss pois tem um acabamento muito translúcido... o que foi uma pena pois eu esperava uma cor bem forte e pigmentada. Mas vale por ser muito hidratante e deve ser usado naqueles dias em que quero uma cor nos lábios bem leve. É aquele tipo de batom que dá a sensação que bebi uma taça de vinho e ficou nos lábios um pouco de cor. 10€, em saldos, na Oriflame.

06. Always Red, Sephora. 
O melhor batom vermelho que possuo. Super mate e sem pesar ou colar na boca, dura horrores, a cor é linda. Enfim... cansei de elogiar já. 12€, Sephora.

A foto está aquela cagada mas a luz hoje com este dia cinzento não ajudou em nada. Desculpem!

Bucket list #4

terça-feira, setembro 02, 2014


Abraçar um coala

Acho que não preciso de me explicar muito!

segunda-feira, setembro 01, 2014

Para não repetir os favoritos de Julho que continuaram a ser usados exaustivamente, apresento-vos algumas novidades ou (re)descobertas da minha singela colecção de maquilhagem que decidi voltar a usar. Como o caso do Cheek and Lip da Too Faced. É um produto em creme que pinta tanto as bochechas como os lábios. A máscara da Benefit é só a minha máscara favorita de sempre então vale a pena ser relembrada no post. Quanto à paleta Nude 'tude linda e perfeita da The Balm, voltei a dar-lhe algum uso depois de a ter mais parada. Serve para tudo e prometo continuar a fazer dela uma favorita. 
De novidades resta a base da Oriflame da colecção The One, que tenho usado e gostado embora não seja a minha preferida e, de longe, que ganhará o posto... mas, dá para o gasto, não é? É boa para o dia-a-dia; o lápis da H&M que embora não seja dos mais duradouros de sempre, tem uma boa pigmentação e tenho usado bastante; e quanto a perfume comprei este Floratta Cerejeira em Flor d'O Boticário e tenho usado todos os dias.

E os vossos favoritos? Compartilham alguns dos meus?

Este mês eu vou...

segunda-feira, setembro 01, 2014


Setembro, mas já?! Não sei o que fizeram com 2014 mas este ano está simplesmente a voar... Ainda outro dia era Natal! Não sei se têm a mesma sensação que eu mas que isto anda muito rápido, anda.

Setembro, mês do início do Outono. Gosto muito das cores desta estação do ano. Quer dizer, da maneira que este planeta se tem comportado talvez não vejamos o Outono e todos os seus tons dourados e avermelhados tão cedo mas... as memórias que tenho desde criança relacionam o mês de Setembro com os inícios da queda das folhas.

Para este mês eu tenho algumas coisas a cumprir para levar adiante não só durante este mês mas pelo resto do ano, ou pelo menos assim espero...

Reingressar na universidade. Como falei há uns posts atrás em Agosto eu entreguei a minha recandidatura à universidade. Sinto-me motivada e quero mesmo ver se entro para demonstrar toda esta motivação em sucesso. Está a ser uma tortura esperar até dia 8 para ver se tive vaga, ou não... Come on, são só umas cadeiras.

Conciliar estudos, trabalho e tarefas domésticas. Eu trabalho e não queria que voltar a estudar significasse largar o meu trabalho no restaurante do meu pai, afinal de contas eu quero muito ajudá-lo... Mas preciso de arranjar uma maneira de conciliar tudo: o trabalho com os estudos e ainda um tempo para tratar das lides de casa. Acreditem, tratar da roupa e limpar a casa, alimentar e cuidar dos animais de estimação não é algo que se faça num estalar de dedos... mas força! Vamos que vamos.

Ter tempo para mim e para os outros. Tempo para fazer o que eu gosto como ver as minhas séries, os meus filmes, não abandonar o blogue. Ter tempo para os outros, também, não me apetece ficar fechada numa concha. Cuidar de quem cuida de mim.

Criar uma rotina. Com tanta coisa este mês quero criar uma rotina de horários. Deitar, acordar, horários de refeições, tempo para estudar. Tudo para que não acabe por me deitar as 6h da manhã tendo que levantar às 8h e para não estar a jantar às 23h da noite depois do lanche das 21h. Entendem?

Tentar comprar conscientemente. Durante o Verão foi uma balda em termos de compras quer fosse de cosméticos, de roupa, até em comida. Agora quero parar um pouco e comprar o que faz falta. Com certeza vou precisar de comprar alguma coisa... mas é isso, o que precise.

Aproveitar da melhor forma cada dia. Porque a verdade é que o tempo passa muito, muito rápido.