Recap | Instagram de Agosto

domingo, agosto 31, 2014

O mês de Agosto começou com uma mudança no cabelo. Cortei um bom pedaço e ainda fiz umas madeixas bem leves para tirar de cima o ar tão escuro que tinha em mim. Mudar de vez em quando é bom, não é mesmo? O resto do mês foi recheado de sol, de trabalhinho, de amor, de amizade, de diversão e também de programas mais caseiros, de tempo para mim também. No instagram tentei partilhar algumas dessas coisas e agora no blogue estou a fazer a sua recapitulação.

1. Num dia de praia, a exibir um chapéu comprado no mesmo dia. 2. Um dos meus pratos preferidos: posta à Transmontana. 3. Desenho lindo feito pela Nath Araújo, inspirado numa foto minha de óculos (eu uso óculos, tá bom?). 4. Num passeio durante a tarde, toda fancy com o meu chapeuzinho novo que acredito que usarei muito no Outono. 5. Piñas coladas de uma saída à noite muito engraçada. 6. Um foto de uma pseudo-sessão fotográfica que gosto muito. 7. Eu e a Andreia a fazer parvoíces. 8. Outfit a pensar nos dias mais frios, já disponível no blogue aqui. 9. O meu gatinho numa manhã de dengo e mimo. 10. Um dos poucos gelados que comi este mês.

Bucket list #3

sexta-feira, agosto 29, 2014

Ter um par de sapatos do Christian Louboutin

Fútil, muito fútil. Mas desde que me lembro que piro e desejo por um par de sapatos da famosa sola vermelha.  Acreditem que nem sei andar direito de salto alto, mas com um par destes acho que até a dor suportaria.

Cinema

The Normal Heart

quinta-feira, agosto 28, 2014

The Normal Heart é um filme lançado pela estação televisiva HBO neste ano. Antes deste filme, contou em 2011 com uma peça para a broadway. É sob a direcção de Ryan Murphy e conta com um elenco muito bom: Julia Roberts, Mark Ruffalo, Matt Bomer, Jim Parsons, entre outros.

Por que razão estou a falar deste filme? Porque ele é fantástico. Numa época em que todos se preocupam em ver "A culpa é das estrelas" - atenção, eu ainda não vi o filme só que não suporto mais ouvir falar dele - se eu conseguir fazer alguém depois de ler este post ir ver o filme, mesmo que seja uma pessoa, eu vou sentir-me muito feliz.

O filme é passado no início da década de 80 aquando a notícia de um novo vírus que começou a surgir na comunidade gay nova-iorquina e é baseado na história de um grupo de activistas gay que se esforça para ser ouvido e em receber ajudas do governo e outras instituições para não ficarem desamparados à medida que o vírus se alastra e vai matando mais e mais dos seus amigos, tornando-se epidémico. Estamos a falar do vírus do HIV, ou SIDA conhecida em Portugal.

Sendo um vírus que se começou a espalhar na comunidade gay, o filme centra-se nas dificuldades deste grupo activista em ter o vírus reconhecido como uma doença e por políticas de saúde pública em relação a este. O filme demonstra bem o preconceito e a luta desta minoria em ter a sua voz escutada por todos; à semelhança do que acontece ainda hoje em dia em que as minorias precisam de lutar muito para serem, no mínimo, ouvidas. 

Mark Ruffalo interpreta um escritor activista, homossexual, que vê a necessidade de ver o flagelo da SIDA reconhecido. No caminho ele vive uma história de amor com Felix (Matt Bomer) que é de todo triste, muito triste. Felix contrai o HIV e, sem ajudas, sem o reconhecimento do governo, sem verbas para a pesquisa do vírus, a sua sentença de morte é assinada desde o momento em que o seu sistema imunitário começa a falir. Julia Roberts é a médica Emma, num papel surpreendente, que tenta ajudar a os doentes do HIV enquanto a doença não recebe ajudas dos sistemas de saúde mundiais.


Enfim, o filme é muito bom, dramático e leva o espectador a reflectir sobre uma parte da história mundial que muitas vezes não é contada e passa também despercebida por já não ser tão "na moda". Mas o vírus da SIDA continua aí e continua a matar pessoas.

Se forem ver o filme, usem os lencinhos. 

Post Scriptum: Não posso acreditar que em 2014 ainda tenha seguidores e/ou leitores preconceituosos, então se forem comentar algo indesejável e de todo dispensável não o façam. Agradeço desde já.

Bucket list #2

quinta-feira, agosto 28, 2014

 
Estar sub um espectáculo de auroras boreais

Exigente este. Quem sabe um dia? Acho tão lindo, tão mágico. Com certeza iria fazer-me muito feliz.
 

curvy diaries

Curvy Diaries | It feels like fall

quinta-feira, agosto 28, 2014

É aterrorizador pensar que falta menos de um mês para a estação do calor, do mar, dos gelados e dos biquinis... acabar. E, Agosto, sendo muito querido já consegue nos proporcionar uns dias mais frescos: até de chuva. Sendo assim, está na hora de tirar aquele casaquinho de malha do armário.

Para a nova estação vou apostar nos cardigans. Esta peça de roupa é aquela terceira peça que completa e harmoniza qualquer look e ainda é quentinha o suficiente para proteger de algum frio. Deixem-me que vos diga... Kimonos estão para o Verão, como cardigans estão para o Outono. E só Deus sabe como eu vou sentir falta de usar os meus kimonos, lembram-se deste post?

Cardigan - Forever 21+; Top preto - Primark; Jeans - Primark; Sapato - Sapataria Sameiro 

Num destes dias mais frescos do mês de Agosto, aproveitei para experimentar o meu novo cardigan que comprei na Forever 21. É de uma malha leve, a cor meio rosa meio pêssego é lindo e combina com a maior parte das minhas roupas. Tem vezes que não precisa ser sempre preto ou branco ou castanho para combinar com tudo, não é mesmo?

A magia deste cardigan, contudo, reside nas suas costas com o detalhe de ser todo rendado. Rendas é uma coisa que eu aprecio muito e acho que ficam sempre bem. Estou errada?

E vocês? Qual a vossa peça favorita para o Outono que se avizinha?

Bucket list #1

quarta-feira, agosto 27, 2014

 Acampar

Provavelmente muitos de vocês já o fizeram, eu nunca. Gostaria de o fazer ou acompanhada por alguém especial ou com um grande grupo de amigos. Na praia, na montanha, durante um ou dois dias. 

segunda-feira, agosto 25, 2014

Eu acredito que a ciência não explica tudo. Não faço parte dos cépticos da vida, não. Eu acredito em forças maiores, em fenómenos inexplicáveis e no sobrenatural. Acredito em destino, acredito que tudo acontece porque tem que acontecer embora às vezes custe a aceitar que isso deveria acontecer assim. Acredito em quem lê mentes, em quem lê futuro, nas forças do bem, nas forças do mal. Em mundos paralelos, em vida além da Terra. Em almas, em espíritos. Pode não ser verdade mas se não me conseguem provar que não existe é porque existe sempre uma razão para que acredite...

Everytime a child says 
"I don't believe in fairies", 
somewhere a fairy falls down dead

Cultura | Comic Con em Portugal

sábado, agosto 23, 2014

Em Dezembro irá realizar-se o Comic Con no Porto, na Exponor. Penso - porque nunca ouvi falar em anos anteriores de tal coisa - que esta seja a sua primeira edição. É muito bom ver o nosso país pequenininho e, praticamente, esquecido por toda a esfera internacional com eventos deste género. Eu, sinceramente, fiquei muito surpreendida!

A Natalie Dormer, actriz de Game Of Thrones, é a primeira presença internacional confirmada. O que será que ainda vem por aí?

Resta-me a imensa vontade de ir lá nem que seja por um dia! Podem visitar o site do Comic Con Portugal para estarem a par de tudo.

curvy diaries

Curvy Diaries | Navy is the new black

sexta-feira, agosto 22, 2014


Este é o meu primeiro post de outfit da vida. Nem em outros blogs eu alguma vez tinha feito um e, adianto já, que mostrar o que eu visto não é o ponto principal do meu blog. Além do mais, nem acho que use roupas que sejam motivo de fazer um post destes a cada semana. Adiante...

Se dizem que o "azul marinho" é a cor mais vendida de sempre, tenho a confessar que eu só tenho esta blusa no tom. Nada mais. Shame on me.

Lembram-se das compras da Forever 21? Esta blusa "navy" foi uma das que vieram morar no meu armário. Comprei-a num tamanho mais largo mas assentou bem e assim dá-me a possibilidade de fazer mais coisas com ela... como colocar por dentro da calça/cinto de forma a marcar mais a silhueta do meu corpo redondo.


Para não ficar muito azul, optei por combinar a blusa com uma calça branca em vez da usada calça jeans cor de ganga. Nos pés usei uma sandália de plataforma que é a coisa mais confortável do mundo e tem também uns detalhes na cor azul marinho.

Não sou muito menina de acessórios. A única coisa que usava era uma simples pulseira oferecida pela minha amiga. 

Blusa: Forever 21+
Cinto: Primark
Calça: Primark
Sandália: Sapataria Benamor

Se tiverem curiosidade, o batom é o Forever Fuschia Lip Cream Stain da Sephora.

Gostaram do outfit?

As minhas lojas online favoritas

quinta-feira, agosto 21, 2014

Em jeito de curiosidade e também de partilha de informação, segue uma lista de lojas online que além de fazer recomendas recorrentes tive óptimas experiências. Tem vezes que apetece comprar algo daquela e outra loja mas não existe informação suficiente disponível na internet, então, em bom português aqui está a minha opinião acerca de certas lojas online que, acima de tudo, enviam directamente para Portugal.

ASOS - Tem portes gratuitos sem valor mínimo de compras. As encomendas chegam em cerca de uma semana. Nesta loja pode encomendar-se de tudo relacionado a roupas como maquilhagem, acessórios, calçado. Os pagamentos podem ser em PayPal que é, para mim, uma mais valia já que odeio andar a colocar dados do cartão a cada site em que faço uma compra.
As encomendas vêm embaladas num saco cor cinza da loja, bem fechados e são transportados e entregues pela SEUR. É preciso assinar um aviso de recepção cada vez que se recebe uma encomenda.

Maquillalia - É mesmo uma tenda de maquilhagem e beleza. Infelizmente não trabalham com "high end" mas as marcas mais acessíveis de maquilhagem estão todas nesta loja: Catrice, Essence, MUA, Make Up Revolution e outras como The Balm, Zoeva, Sleek. Além de produtos de maquilhagem é possível encomendar eletrónicos para cabelos, produtos de tratamento, pincéis, shampoos... enfim, tudo relacionado ao mundo feminino. Até perfumes esta loja vende. É a minha preferida em relação a maquilhagem. O pagamento também é feito por PayPal e a encomenda chega desde Espanha em 2 dias, entregue por uma transportadora, a MRW. Junto com a vossa encomenda vem sempre um miminho de oferta assim como um saquinho de gomas. Enfim, impossível não voltar a encomendar. Ah! Os portes são gratuitos em compras superiores a 50€.

Forever 21 - Só tive uma experiência de compra com esta loja mas também fiquei rendida. Apesar de se ter que pagar portes em compras inferiores a 75€ (chamem as amigas!) a entrega é feita em 3 dias e ainda entregam o número de tracking para poderem ver, em tempo real, onde se encontra a vossa encomenda. Os pagamentos também podem ser em PayPal. A Forever 21 vende roupa, acessórios, maquilhagem... enfim, é muito semelhante à ASOS, assim como os preços!

Parfois - Não é que seja essencial comprar online na Parfois dado que temos uma loja em cada esquina... porém, quando o fiz, a compra correu muito bem e foi de entrega rápida. Depois temos a opção de trocar algo na loja, se quisermos. E em vez da encomenda vir para casa também pode ser levantada em alguma loja.

Enfim... basicamente eu prezo as lojas onde acho o que quero a preços bastante acessíveis e que têm entregas rápidas. Mais de uma semana de espera para mim já é desesperante! Outra coisa que eu prezo muito é ter o modo de pagamento PayPal pois traz-me mais segurança nas minhas transacções.

Vocês costumam comprar online? Quais as lojas favoritas?

Amo o correio | ASOS, Forever 21

quinta-feira, agosto 21, 2014

Receber cartas carinhosas pelo correio é uma maravilha mas, receber encomendas que foram feitas é excepcional. Hoje chegaram duas encomendas: da ASOS e da Forever 21.

Com a ASOS já tinha tido experiências de compras, já com a Forever 21 foi a primeira vez e estou muito contente tanto com a compra como com o serviço da loja. Não é que a encomenda demorou apenas 3 dias a chegar? Tudo bem que temos que pagar portes de envio - a menos que encomenda seja superior a 75 euros - mas assim tão rápido até vale a pena. E ainda proporcionam um serviço de tracking; foi muito bom ver a minha encomenda passar da Holanda, para Bélgica, para França, Espanha e finalmente Portugal. 
 
Quem sente curiosidade de ver as minhas compras? Aguardem um próximo post a respeito.




A terapia das compras

segunda-feira, agosto 18, 2014

Esta comigo, resulta. Sei lá porquê. Sei que cada vez que estou num dia "mau" e saio para ir às compras e acabo por trazer sempre alguma coisa, sinto-me logo muito melhor. Não sei se é pelo facto de me sentir no controlo, se é porque sabe bem, se é porque estou a presentear-me. Mas gosto. E recomendo.

(Ou é só o meu eu consumista a ser saciado...)

O armário

Closet | New in white

domingo, agosto 17, 2014

Quando mais nova tinha assim uma "panca" por tops, blusas, camisolas, etc. que fossem pretas. Quanto a isso mudei do "preto para o branco", literalmente. Agora abrir o meu armário é dar de caras com peças em branco - principalmente blusas e camisolas - para tanto ocasiões básicas como mais formais. E adoro.

Ora, numas compras recentes que fiz não pude deixar de escolher umas peças brancas para completar a colecção, certo? Afinal, uma blusa branca é igual a um vestido preto: serve para tudo e fica sempre bem. E eu não tenho vestidos pretos.

Primark, 17€
A pensar mais no Outono ou nas noites mais frescas do Verão comprei esta camisola. Adoro o detalhe do colar, este pode ser retirado e então conjugar a camisola com outros.

H&M, não recordo o preço exacto
Esta peça é mais fresca. Adoro os detalhes rendados e os botões no decote podem ser abertos ou todos fechados. Pessoalmente gosto de usar metade abertos, metade fechados pois evidencia um pouco do decote sem se tornar exagerado.

Primark, 11€
Mais clássica, esta blusa já se tornou um "xodó". Adoro decotes em V. É de um tecido leve e quase transparente, ideal para dias mais quentes.

E vocês? Existe alguma cor que reina nos vossos armários?

Beleza

Desejo | Lorac Unzipped Palette

sábado, agosto 16, 2014


Ora bem, é linda só de olhar. A marca é conceituada, as sombras são neutras e possuem tons que eu usaria e fartar-me-ia de usar. Ia ficar tão bem junto com as minhas outras paletas. O preço é razoável para a quantidade e qualidade do produto. Por que não? Quero tanto! Contudo o universo conspira contra mim. A marca oficial não envia para Portugal e os sites que o fazem - só encontrei um - colocam taxas e taxas na medida em que o preço da paleta fica por mais de o dobro. Como lidar? É simples: não lido. Fica no desejo. Ou continuo a tentar. Ou espero que uma alma caridosa me saiba dizer como comprar a paleta com a certeza de que não é fake.

sábado, agosto 16, 2014

"Primeiro estranha-se, depois entranha-se", dizia o Fernando Pessoa. Sim, claro está. Mas também existe o oposto. Também se entranha e depois se estranha. Por exemplo, algo que desejamos muito e quando o obtemos deixa de ter algum significado porque o significado todo estava na conquista; quando uma pessoa chega e toca a nossa vida no primeiro dia, nos encantamos, e o tempo passa e aquela pessoa não traz mais nada a acrescentar à nossa vida e estranha-se de tal maneira que ficamos a pensar "como foi possível por um segundo eu sentir alguma afinidade com aquilo?"; uma peça de roupa que era a nossa cara e em tempos deixa de ser e torna-se horrível e algo que "nunca voltarei a usar". As coisas mudam, as pessoas mudam. Ou então as coisas descobrem-se, as pessoas descobrem-se. Afinal, até que ponto poderíamos desejar algo sem conhecer? A que ponto podemos dizer que aquela pessoa tocou a nossa vida se não conhecemos nada a respeito e os dias que vão mostrando a sua personalidade? E como uma roupa é a nossa cara?

No momento sinto-me a estranhar o que antes se entranhou.

quarta-feira, agosto 13, 2014

Segunda-feira fui entregar a minha candidatura de reingresso na Universidade. Parece estranho estar a voltar depois de "2 anos lectivos". Vou contar uma história.

Em 2012 eu deixei de estudar. Estudar no ensino superior não é barato e nesse ano, naquela altura, estava complicado de pagar contas para o meu pai que sustentava os meus estudos. E eu, eu mesma, não estava a ser de grande ajuda pois terminei o 3º ano do curso com cadeiras por fazer. Senti-me tão mal e tão culpada que decidi que não ia voltar a estudar nesse ano para terminar as malditas cadeiras. Iria antes arrumar um trabalho. Fui a algumas entrevistas de emprego, em umas saí-me bem em outras não tanto mas o facto é que consegui um emprego para ir juntando algum dinheiro para, quem sabe, no próximo ano poder voltar a estudar e terminar o curso sem quaisquer preocupações. A verdade é que o meu pai pediu-me para trabalhar com ele no seu restaurante - e então larguei a minha oportunidade de emprego - com a promessa de que me pagaria um salário todos os meses e pronto, daí ia juntando o meu dinheirinho e ganhando alguma independência. Parecia um mar de rosas se o meu pai me pagasse realmente todos os meses. Nunca aconteceu e até agora ainda não aconteceu. Mas vai pagando... longe a longe. Não é que me queixe muito mas chega a ser frustrante. Quero dizer, eu realmente trabalho lá, eu fico a passar o meu tempo fechada num salão de restaurante. Adiante. Comecei a trabalhar em Fevereiro de 2013 e em Agosto do mesmo ano assombrou-me a hipótese de voltar a estudar. Mas... não tive coragem e nem estava munida financeiramente para tal. A coragem faltou pelo medo de falhar novamente. De passar mais um ano a estudar para depois deixar umas cadeiras para trás porque não consegui passar. Assim, deixei para lá e chegamos em 2014.

Em Julho deste ano tive uma conversa com uma pessoa que mudou a minha vida. Eu tinha que tentar acabar o curso pois uma licenciatura é algo que faz falta na abertura de novas oportunidades de emprego e, isso, querendo ou não... ser a entrada para uma vida melhor. Só faltam umas cadeiras. Eu passar os anos a trabalhar só no restaurante e sem cuidar do meu futuro seria ir desperdiçando a minha vida aos poucos, descendo os degraus da escada da vida sem ter vontade de subir e ir mais além porque o mais provável era chegar no estado de acomodação. Senti-me novamente culpada por estar a fazer isso comigo. Vamos ser sinceros, a única prejudicada seria eu... se não fosse agora, seria no futuro. A menos que me esperasse um grande golpe de sorte do tipo sair-me o euromilhões. Recebi ajuda, recebi um apoio, senti-me mais forte e decidi que esse era o ano. Afinal, 2014 já começou tão bom para mim e continuou a ser tão bom que pronto, era isso que faltava. Eu tentar... Só tentar, por mim, terminar o meu curso.

Então volto ao ponto em que entreguei o meu boletim de candidatura. Saberei se tenho vaga no dia 8 de Setembro. Ainda tenho medo de falhar novamente naquela cadeira que não gosto porque não me sinto interessada ou porque o professor não me agrada ou porque não me sinto tão motivada para ela ou simplesmente porque naquele dia, naquela prova, tive uma branca e arruinei a minha vida académica. Contudo, vou tentar. Melhor do que ficar sem tentar e deixar isso para o ano que vem... ou para o próximo... ou para a próxima década. Tentar. Tentar e se esforçar é a base. O resto virá...

Try and fail but never fail to try


Do íntimo...

quinta-feira, agosto 07, 2014

Hoje a minha mãe faria 57 anos de idade se não tivesse falecido há uns anos atrás.

Em dias como este, combinaríamos eu, ela e o meu irmão de vir jantar ao restaurante do meu pai a partir das 20h. Talvez lhe oferecêssemos uma peça de joalharia já que ela adorava muito. Talvez jantássemos bifinhos com champignom ou bacalhau à Braga. Quem sabe?

O trauma do batom vermelho

segunda-feira, agosto 04, 2014

"Para mim é batom de puta e não tem nada que me faça mudar de ideia mas isso é a minha mente e ela não dá para mais", disse a minha colega de trabalho. "De novo com essa cor vermelha horrenda?", perguntou o meu pai. Qual é o trauma, o problema com uma simples cor de batom que sendo universal como é, fica linda em qualquer boca e desperta o lado mais sensual de uma mulher? 
Fica bem em loiras, morenas, ruivas e combina com qualquer tipo de pele branca, vermelha, negra. Fica bem só ele mesmo na boca ou combinado com olhos bem maquilhados. Agora respondam-me, por que razão seria um batom de uma puta? 
Tudo bem, até é aceite que por ser uma cor bem vistosa de batom possa chocar alguns olhares e talvez não seja super adequada para qualquer ocasião e fique melhor em outras... mas dizer que é batom de puta, já é exagerado. Quer dizer-se, agora eu ando com a boca pintada de vermelho e sou uma prostituta? Qualquer dia é um convite a um sexo selvagem, também, não? 
Pessoalmente adoro ver-me de batom vermelho e isso não faz de mim mais uma coisa ou menos outra. É uma pintura nos lábios. Simples assim. Há que mudar a cabecinha de certas pessoas... 
Poxa, vida!


Na foto estou a usar o meu batom vermelho favorito. Amo.

Amor | De madrugada

sexta-feira, agosto 01, 2014

Um relacionamento sem conflito é igual uma represa, cercado de concreto, mas com um pequeno vazamento se espalha e acaba. Um relacionamento bom é como um fio, um fio de aço. Puxa de lá, de cá, estica, mas nunca se quebra.

in De pernas para o ar 2

C: Nós somos um fio de aço?
C: Nós somos um nanotubo de grafeno.
C: Seja lá o que isso for! Sei que nano é muito pequenininho!
C: Mais fino que um fio de cabelo, mais forte que um fio de aço.

Recap | Instagram de Julho

sexta-feira, agosto 01, 2014

O mês de Julho foi recheado de bons momentos. Entre o meu trabalho cansativo e pouco tempo para sair, consegui conciliar bem as coisas. Tive tempo para mim, para as minhas amigas, para aproveitar bem o mês deste Verão. Reuni algumas fotos que merecem ser compartilhadas no blog.


1. Último dia em que saí com a minha prima Marina que voltou para o Brasil e já sinto imensas saudades dela. Na foto estão também a Andreia, o Tiago, e a Kate do blog Vestígios de Um Batom. 2. Uma calma tarde de quarta-feira passada no rio, para descontrair do trabalho. 3. O livro do mês, que comprei na Editorial Presença durante a promoção da devolução de 100% do valor do livro, adorei e recomendo! 4. Cinema com a Andreia, adorei o filme. Ri muito. 5. Quem é de Braga, já provou as magníficas taças de gelado do "Sabores Gelados"? 6. A minha primeira tentativa de fazer macarons franceses! Até que correu bem, menos a cor. 7. Tequila Sunrise! 8. Um look do dia para mostrar a sandália nova. 9. A paleta "À la mode eyes" da Too Faced mereceu uma foto. Linda!

Já agora para quem quiser me seguir no instagram, está à vontade: cataaarinap